Bem-Vindos!

Breaking News
recent

As primeiras impressões da equipe


Aproveitando a pausa para a Data FIFA, passaram-se alguns jogos nesse começo de temporada e já podemos analisar algumas características do time do Chelsea que agora é comandado por Antonio Conte, um dos melhores treinadores da atualidade e que traz consigo uma filosofia diferente daquilo que o Chelsea possuía.

O primeiro jogo oficial foi a estreia da Premier League em casa diante do West Ham e já nesta partida pudemos ver uma cara nova na equipe e vontade de vencer, apesar de ter quase deixado a vitória escapar,mas Diego Costa garantiu os 3 pontos para os Blues na estreia.

Conte iniciou aquele primeiro jogo com uma formação 4-3-3 variando para 4-1-4-1 e na segunda etapa da partida foi para o 4-2-4. O primeiro tempo foi um atropelo do Chelsea em volume de jogo, mas a bola não entrava. Oscar e Ivanovic impressionavam com suas dedicações em atacar e defender. N'Golo Kanté fazia sua estreia em jogos oficiais pelo Chelsea e não deixava passar nada, um monstro na marcação e Eden Hazard mostrava fome de bola.

Por falar em Hazard, foi dele o primeiro gol do Chelsea nesta edição da Premier League, cobrando pênalti no início da segunda etapa. Após ter aberto o placar, o ritmo desacelerou um pouco e o West Ham que pouco ameaçou, acabou empatando em uma jogada de escanteio. Então, Antonio Conte teve que colocar o time para pressionar em busca da vitória,promovendo a estreia de Michy Batshuayi e indo para o 4-2-4.
 

Com a pressão que o Chelsea fez, o West Ham não resistiu. Diego Costa recebeu de Batshuayi na entrada de área e mandou rasteirinho pra fazer 2-1 e garantir a vitória na estreia. E na comemoração desse gol, Antonio Conte mais uma vez mostrou o quanto "louco" é ao correr pro meio da galera e abraçar os torcedores. 




O compromisso seguinte foi contra o Watford no Vicarage Road e tivemos uma partida bem difícil contra os Hornets. O Chelsea pouco produziu na primeira etapa, por causa da forte marcação do Watford e só as bolas paradas ofereciam perigo. As melhores chances foram do Watford, que parou em Courtois defendendo com os pés logo no comecinho.

No começo do segundo tempo, o jogo não mudou de configuração, porém o Chelsea esteve mais presente no campo de ataque. E isso, a princípio, foi ruim, pois o time do Watford veio em um contra ataque pela direita, e após uma falha de marcação, Capoue ficou livre na área para encher o pé e abrir o placar.

Após o gol, o Chelsea ainda demorou para oferecer perigo aos adversários, mas o dedo de Antonio Conte mudou tudo, trazendo o fator decisivo do jogo: Cesc Fàbregas. O meia espanhol entrou pouco depois de Batshuayi ter entrado e os dois foram fundamentais na jogada do gol de empate. A origem veio com Fàbregas achando Hazard livre pra bater forte de longe e Batshuayi aproveitou o rebote para empatar.

É nítido que Fàbregas não pode ser reserva nesse time e ele confirmou isso nos minutos finais do jogo fazendo um lançamento magistral para Diego Costa no contra ataque sair na cara do gol para virar a partida para 2-1. Mais uma vitória no finalzinho e com gol de Diego.




Depois do Watford veio o jogo de estreia na EFL Cup, ou Copa da Liga, contra o modesto Bristol Rovers em Stamford Bridge. Esse foi um jogo para testar alguns jogadores reservas como Begovic, Batshuayi, Fàbregas, Moses, Pedro, Aina e Loftus-Cheek.

E como esperado, o primeiro tempo foi de amplo domínio do Chelsea. Fazendo pressão desde o começo, Os Blues logo saíram na frente com Michy Batshuayi de voleio e em seguida Victor Moses fez o segundo. Contudo, o Bristol logo diminuiu o marcador com Peter Hartley e antes do intervalo o Chelsea ainda fez o terceiro gol com Batshuayi de novo.

No começo do segundo tempo, o time do Bristol logo teve a chance de reagir no jogo ao ter um pênalti a favor cometido por Pedro. Ellis Harrison diminuiu pra os visitantes e o jogo voltou a ficar disputado. Porém, o Chelsea soube controlar a vantagem, quase ampliou o placar e anularam o que seria o hat-trick de Batshuayi no fim da partida. Final 3-2 e Chelsea classificado.




De volta à Premier League, o adversário da 3ª rodada foi o Burnley e esse foi o jogo mais convincente disputado pelo Chelsea nessas partidas iniciais. Jogando em Stamford Bridge, vimos um Chelsea com poder de fogo, posse de bola e encurralando o Burnley na defesa deles, abusando das jogadas pelas pontas e logo no começo Eden Hazard abriu o placar chutando de fora da área em um contra ataque.

Após o gol, o Chelsea continuava a impor o seu ritmo com toques rápidos e precisos, concentrando suas jogadas pelas pontas e a defesa do Burnley salvava como podia. Os visitantes pouco ameaçaram e conseguiram resistir até antes do intervalo, pois Willian recebeu na direita e chutou cruzado para fazer o segundo gol. 

Na segunda etapa, o Chelsea continuou pressionando e quase ampliou o placar com Terry, Diego Costa e Hazard principalmente, mas o goleiro do Burnley salvou algumas e outras passaram raspando na trave. O time visitante nada fez além de um chute no começo e uma cabeçada na parte final do jogo. Moses entrou no lugar de Willian e tratou de fechar o placar da partida, 3-0 Chelsea.



O que dá para se concluir desses jogos iniciais? 

1°: Temos um excelente treinador
2°: Um time bem postado e com variações táticas
3°: Um time com uma defesa melhor que a da temporada passada, mas faltam ajustes
4°:
Um time com vontade

Ainda entrarão os reforços que chegaram no Deadline Day e outros que virão na janela de inverno, o que leva a crer que o Chelsea brigará sim no topo da Premier League, visto que só terá atenções para o campeonato, já que não disputa as competições europeias nesta temporada. E não podemos esquecer das Copas, pois o Chelsea sempre é um dos favoritos a conquistá-las.

É impossível não nos animarmos com o Chelsea sob o novo comando de Antonio Conte e que já vem mostrando sua força ao conseguir 100% de aproveitamento e bom futebol jogado. Que no final venham as taças!
Arthur Cavalcanti

Arthur Cavalcanti

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Chelsea. Tecnologia do Blogger.