Bem-Vindos!

Breaking News
recent

Quem acredita sempre alcança: A reviravolta na carreira de Nathan Aké


É verdade que o Chelsea não é um clube que aproveita bem a sua base que é repleta de jovens talentos. Com isso, alguns deles não esperam a sua vez e logo resolvem sair, mas com Nathan Aké a história é diferente.

O jovem holandês foi uma das revelações em 2012 junto com outro colega de time atualmente, Nathaniel Chalobah, e não teve pressa para ter a sua chance no time principal dos Blues. 

Logo em seguida, ganhou oportunidades de jogar com Rafa Benitez e acabou sendo campeão da UEFA Europa League em 2012/2013, seu primeiro título com os Blues.


A vida de Aké continuou com poucos jogos no time principal para demonstrar seu futebol, mas conseguiu entrar em um jogo de UEFA Champions League em Outubro de 2014 contra o Maribor em Stamford Bridge, inclusive dando uma belíssima assistência para Eden Hazard no último minuto, ajudando na goleada por 6-0.

Mas depois disso, Aké foi pouco utilizado pelos Blues e acabou sendo emprestado por alguns meses ao Reading em 2015, contudo, ainda foi campeão com o Chelsea na Premier League daquele ano. Em seguida, o jovem holandês foi emprestado ao Watford e foi onde mais jogou até agora em sua carreira profissional, foram 28 jogos e marcou apenas 1 gol. Essa foi a virada na carreira do menino.

No Watford, Nathan Aké foi bem, o que despertou interesse de alguns clubes, mas o Chelsea resolveu não incluí-lo no elenco do recém-chegado Antonio Conte e o liberou para empréstimo ao Bournemouth, onde fez 12 jogos e marcou 3 gols e se tornou titular absoluto e novamente despertou o interesse de outros clubes, mas principalmente de Antonio Conte.

Em Dezembro, Conte pediu à diretoria do Chelsea para que antecipasse o fim do empréstimo do jogador ao Bournemouth, que só acabaria no fim da temporada, e então Aké retornou ao seu clube de origem para corresponder a fé depositada pelo treinador italiano. 


É verdade que Aké demorou um tempo para poder voltar a jogar pelo Chelsea, teve que se entrosar com os novos colegas e se adaptar ao 3-4-3 de Conte, mas sua versatilidade fez isso ser fácil. O holandês pode jogar de zagueiro, lateral esquerdo e volante, então fica mais fácil de achar um lugar para encaixá-lo no time.

Sua reesteia foi contra o Brentford pela FA Cup, jogou os 90 minutos de forma tranquila e segura. A partida seguinte foi contra o Wolverhampton, onde foi mais exigido, porém conseguiu sair vitorioso. Depois disso, Aké só ficou presente no banco de reservas esperando uma nova chance e continuou dando duro nos treinamentos.

Mas eis que o destino as vezes nos surpreende. Às vésperas da semifinal da FA Cup contra o rival Tottenham, Gary Cahill ficou doente e então Antonio Conte resolveu colocar Nathan Aké como o substituto, mesmo recentemente tendo usado Kurt Zouma no decorrer dos jogos.

Então, Aké fez uma partidaça, sólido, fazendo interceptações, bloqueios, ajudando a saída de bola... quem duvidava do jovem certamente se enganou. Mesmo tendo sofrido dois gols, no fim o Chelsea venceu e avançou à final da FA Cup. 

Nathan Aké desarmando um dos melhores jogadores do futebol inglês, Harry Kane. 

A impressão dessa partida foi tão boa que Antonio Conte rasgou elogios ao zagueiro na coletiva pós-jogo e o colocou nos minutos finais da partida contra o Everton no último final de semana quando David Luiz se machucou. Essa foi a primeira aparição de Nathan Aké na Premier League pelo Chelsea nessa temporada. 

Se tudo acontecer da forma que está se desenhando, Aké poderá ser campeão da Premier League e da FA Cup ao final dessa temporada, o que estava muito longe da imaginação de todo mundo no começo dela, mas certamente quando retornou ao Chelsea, Nathan Aké acreditou que isso seria possível. 
Arthur Cavalcanti

Arthur Cavalcanti

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Chelsea. Tecnologia do Blogger.